icone-yt pb

instagram-1ficones-twitter-fb pbicone-fb pb

Autarquia aprova cedência de terrenos para fins agrícolas

basilio horta

A Câmara Municipal de Sintra aprovou, esta terça-feira, a cedência de um conjunto de terrenos municipais para fins agrícolas, florestais ou silvopastoris, assim como o respetivo Regulamento Municipal.

“É intenção do município a cedência de terrenos, propriedade da autarquia ou disponibilizados voluntariamente por particulares, a todos os interessados que pretendam desenvolver um projeto agrícola, florestal ou silvopastoril que envolva, especialmente a produção de produtos agrícolas da nossa região ou em produção biológica”, afirmou Basílio Horta.

Os terrenos municipais (14 no total, com 158 117 m2) localizam-se maioritariamente em zonas rurais do município, especificamente na U. F de Almargem do Bispo, Pêro Pinheiro e Montelavar e União das Freguesias São João das Lampas e Terrugem e, também, na Freguesia de Colares e na U.F Sintra.

O programa de levantamento e catalogação dos terrenos contou com a colaboração da cooperativa agrícola de Sintra.

O Regulamento Municipal de Disponibilização de Terrenos para Utilização Agrícola, Florestal ou Silvopastoril (DST) tem por objetivo disponibilizar para arrendamento, venda ou outra forma de cedência de prédios com aptidão agrícola, florestal ou silvopastoril do município, ou pertencentes a entidades privadas, através de uma plataforma electrónica no site da autarquia onde todos os interessados poderão disponibilizar e procurar informações.

O projeto de regulamento esteve em consulta pública por um período de 30 dias e será submetido a apreciação da Assembleia Municipal.

Artigos relacionados

  • Sintra organiza seminário sobre oportunidades de negócio em Marrocos
    web CMS 5492 A Câmara Municipal de Sintra organizou, esta segunda-feira, um encontro para debater as oportunidades de negócio em Marrocos, com a presença de agentes económicos e empresas sediadas localmente. “Em Sintra consideramos de grande importância os nossos empresários. Temos realizado várias iniciativas e seminários sobre oportunidades de negócio em diversos países e, hoje, a iniciativa é de aproximação dos laços económicos e de amizade com Marrocos”, referiu Basílio Horta na abertura do Seminário. O Presidente da Câmara Municipal de Sintra relembrou ainda que “quando pensamos em relações bilaterais devemos pensar na perspetiva de investimento para ambas as partes e há diversos sectores em que os empresários portugueses podem expandir os seus negócios em Marrocos e os empresários marroquinos podem investir em Portugal”, concluiu. No seminário que decorreu durante a tarde de segunda-feira, no Palácio de Valenças, foram mencionados pela embaixadora do Reino de Marrocos em Portugal, Karima Benyaich vários indicadores relacionados com a situação geográfica, social e económica daquela região: “Marrocos tem cerca de 34 milhões de habitantes e viveu ao longo do século XX um forte crescimento, que multiplicou por 6 a sua população desde 1912. O país apresenta baixa inflação com 1,3%, em 2016 e para atrair empresas estrangeiras e lutar contra o desemprego, o país lançou uma nova estratégia industrial para 2014-2020, procurando realçar, neste contexto, os baixos salários locais e a criação de um fundo de 1,8 biliões de Euros para as empresas que se estabeleçam no país.” A embaixadora do Reino de Marrocos referiu oportunidades para a realização de negócios naquela região: ”Em primeiro lugar surge o sector da construção e obras públicas, dado que a renovação das infraestruturas foi apontada como uma das prioridades de Marrocos”, mencionando ainda a área do turismo que “oferece grandes potencialidades num país que tem sabido preservar a estabilidade, mesmo com muita agitação social e política”. Outro sector no qual Portugal tem já uma considerável experiência é o das energias renováveis, nomeadamente a solar e a eólica. Neste aspeto Karima Benyaich salientou:”os marroquinos querem apostar para contrabalançar a sua forte dependência de fontes de energia importadas”, notando também outros sectores nos quais se poderiam estabelecer parcerias entre as empresas portuguesas e marroquinas: "A construção automóvel e os têxteis seriam igualmente bons sectores". O seminário contou com a presença da diretora das Relações Institucionais e Mercados Externos da AICEP, Maria João Gomes, e do CEO da empresa SMAFEC, José Neres.

Contactos
____

Largo Dr. Virgílio Horta 
2714-501 Sintra

Telefone: 219 238 500
Fax: 219 238 657



Estamos em rede:

icone-fb Facebook

icone-tw Twitter

instagram-2Instagram

icone-yt Youtube

  |  Copyright: Câmara Municipal de Sintra 2016